sexta-feira, 14 de dezembro de 2012


 

Caro Diário de corridas :

 Não sei se contigo é a mesma coisa, mas sinto um vazio inexplicável.

Depois da maratona de Lisboa, em que durante dias, semanas, meses te fui alimentando com as minhas rotinas e com a minha preparação. Desde o entusiasmo da inscrição, as provas em que entrei como parte do programa, as dezenas de treinos que fiz com variações e propósitos diferentes, a alimentação, as lesões que quase deitaram por terra a minha participação e o meu sonho.

 As centenas de kms que treinei á chuva e ao frio (andei tão gelado durante dias que até doía a cabeça de tanto bater os dentes) de manhã ia ao pão á padaria mais longe de casa e vinha carregado só para poder treinar em dias de reuniões tardias..e á noite? Ás vezes quase madrugada e os sustos (Walking Death) Passámos um bocado já não foi? Mas também rimo-nos com´ó catano em certas alturas e em certas ocasiões como a da Igreja do Batista em chamas, os colegas de treino que iam acabando comigo, do gato no contentor do lixo, etc..;)))
 
 
 

 E agora? Não tenho nenhum objectivo e escrever por obrigação é aborrecido, mantenho-te em regime de meia pensão? Ou faço-te já o check-out?

- Abro o leque de opções e penso o que vou escrever, mas torna-se difícil sem um objectivo, tentar mudar de assunto? E virar-me para um estilo mais revolucionário e apelar ao sentido pátrio dos meus congéneres? Não! Pois há quem o faça de melhor forma e com mais impacto.!!

 - Escrevo sobre a justiça em Portugal, a forma como ela está cada vez mais afastada dos cidadãos? Não! Pois acabaria por revelar a minha opinião de que se vive uma justiça a 2 tempos e que ser rico além de ser um privilégio social também o é na justiça, por isso está fora de questão!

- Falar de futebóis, do shór “relvas”, do meu Sporting? Não! Chiuuuuu Cala-te! Não! Devo escrever sobre mim, e sobre coisas que não se realizem por equivalências e outras coincidências

 Andava nesta tensão, quando alguém me mostrou a saída. 

– “Jorge e se fosses a Sevilha?”

– Sevilha?

– “ Sim, a Sevilha fazer a Maratona? “

Informações aqui: http://www.maratondesevilla.es/

(Já o Pedro Carvalho tinha referido algo do género no Blog)

 

Só pra ficar esclarecido que sou um homem de ideias fixas:

- O QUÊ??? Não! Nem pensar ainda estou a saborear esta, nem pensar agora fazer outra maratona… ainda mais em Espanha, estás mas é doido. (mantenho firmemente a convicção) Ainda se fosse uma ½ e quando é?  (Pergunta que me mandou para o cadafalso)

 - “Dia 24 de Fev. 2013 , olha que é muito gira a prova, vamos de autocarro e ficamos aqui e comemos ali, e há malta em patins e tens massagens,  é plana e dá para bateres 20 minutos á vontadinha ao teu tempo, se fizeste 4h e 12 lesionado imagina...”

Que é uma prova com um bom ambiente, muita gente, uma medalha muito bonita, uma prova acessível com inscrição a 21€ + logística (viagem, alojamento e alimentação)

E acho que é um bom começo de ano.

    E enquanto ele continuava a falar eu já imaginava a desculpa que vou ter de arranjar lá em casa para estar fora 2 dias..Ok chega …VOU!!

Vais? – “Vou pensar!  E ficou combinado pensar até domingo..e dar resposta na 2ª feira.

Mas sei que estou enfeitiçado, pois mentalmente comecei a tecer a minha “ pequenina” vingança aos 87 espanhóis que ficaram á minha frente em Lisboa.
( Curioso ainda não treinei decentemente esta semana e já penso em internacionalizar as sapatilhas ..:)

 se assim for caro diário estás safo.

   Pois teria que começar a treinar mais e melhor, a vigiar melhor o meu joelho e estar mais atento aos sinais, a registar toda a evolução no my asics ou criar outro plano á medida, continuar a alimentar-me de forma racional e pela primeira vez pensar em tomar suplementação. Agendar datas e preparar tudo para que a corrida seja apenas aquilo que deva pensar.

 

Nesta prova de Lisboa, acho que estive bem tanto no planeamento como na execução, devo continuar com o que fiz de melhor e tentar melhorar os aspectos menos bons. Nunca devemos descurar o pormenor e faço por nunca esquecer os principios básicos da preparação, militar de formação a preparação é fundamental para mim, aliás entendo que tem um peso de 50% ou seja tão importante como a prestação em prova. .


 

 Olé Sevilla!  

6 comentários:

JoaoLima disse...

Força para Sevilha!

Olha que eu não sinto vazio algum, pelo contrário, sinto um grande inchaço!

Um abraço

Corre como uma menina disse...

Acho que é normal sentires esse vazio depois de concretizares algo que te exigiu dedicação durante meses. Mas arranjaste logo uma solução! :)
Gostei da ideia de Sevilha. Querendo, os objectivos nunca se esgotam.


Bjs

PS: Que aconteceu à Ig. do Batista?? :)

Jorge Goes disse...

Olá João: calma amigo que ainda estou em período de reflexão(como na politica). Foi sugestão do nosso amigo Luís Parro! Admiro-o imenso e seria um prazer acompanhá-los (ele e Fernanda)a Sevilha. Mas ainda não decidi,o inchaço ainda está em altas e é merecido a 100% João sei que vais á são silvestre Lisboa eu também. A ver se é desta que te um abraço de maratonista coxo (eu) para um ENORME MARATONISTA
abraço

Olá R estás boa?
é curioso mas a verdade é que tenho sentido ansiedade, parece que falta algo,ando sem motivação para treinar e isso não é bom..sempre marquei a minha vida em função de objectivos uns de curto outros de médio prazo(long term não) sinto-me na pré-reforma entendes? ainda estou no activo mas sem nada pra fazer :) sevilha parece-me bem.
A "estória" da igreja aconteceu num treino, em que este teu amigo, ouviu gritos vindos de um armazém, era noite cerrada, local ermo e pensando tratar-se do pior, irrompeu pelo armazém sem saber que era uma igreja de uma congregação (internacional ou universal) do batista em Chamas “ e quase acabei convertido, para salvar 1 alma ia deixando lá a minha :=)

Bj

J

Pedro Carvalho disse...

Esse tal Parro é um gajo lixado, sempre a desencaminhar a malta.
É boa gente, quase me convenceu, mas não vai ser já. Talvez no próximo ano.
Sabes que eu não senti nenhum vazio. Já estou com a mente na meia da 25 de Abril, para tentar baixar a 1h45m.
Logo se vê...

Abraço. ;)

Tiago Rodrigues disse...

Caro Jorge, para superar esse "vazio", nada como definir já um próximo objetivo. Seja ele os 21 ou os 42km de Sevilha, ou até mesmo um novo record nos 10km de qualquer prova por terras lusas, o importante é não parar. Eu estou na fase de pré-preparação para a minha primeira 1/2, e até Março, todos os treinos e provas vão ser feitos com esse pensamento.
Abraço e boas corridas.

Jorge Goes disse...

viva Pedro,
Já tinhas referido sevilla, mas no resclado da maratona nem associei. O Parro é boa gente sem duvida e se decidir ir será uma excelente companhia.
A 1/2 de Lisboa é um prova unica, acho que tens um objectivo exequivel dada a tua prestação na maratona. O "vazio" tem que ver essencialmente com a minha postura perante a vida. preciso sempre de estar focado e em busca de um objectivo, por vezes é bom outras nem por isso. :)
abraço

Tiago; é verdade quando se esgota um desafio, criamos outro e não precisa ser uma Maratona. Estou a ver que a 1/2 de Lisboa está a ser um excelente incentivo, por isso não desfoques é uma prova que vais gostar e ficar cliente.
Abraço